Total de visualizações de página

sexta-feira, 17 de março de 2017

Cappuccino at home


Conheça a cafeteria inspirada em Charlie Brown e Snoopy



Nós adoramos cafeterias temáticas! Inclusive, já mostramos aqui vários locais diferentes que existem no Brasil e no mundo. E os fãs de Charlie Brown, o grande companheiro de Snoopy no clássico Peanuts, vão ficar felizes em saber que existe um café dedicado ao personagem.

O Charlie Brown Café está localizado em Hong Kong e tem sua decoração totalmente dedicada ao personagem: esculturas, papéis de parede, itens de colecionador, utensílios e outros objetos.

Além das bebidas mais clássicas, como café, cappuccino e frappuccinos, o local também oferece outras delícias para os visitantes, como sanduíches, sopas e massas.

Se você é fã do Charlie Brown e tem uma viagem agendada para Hong Kong, vale a pena fazer uma visita à cafeteria. Para mais informações sobre o local, acesse aqui.

Por: Monalisa Briganti

Escrito por Mexido de Ideias em Viagem







Muitos outros varejistas tirar proveito de programas de TV, filmes ou celebridades para decorar suas instalações ou seu menu está de acordo com eles, de modo que no mundo há cafés dedicados a Breaking Bad, amigos, Harry Potter, mas desta vez os personagens de Charlie Brown foi a inspiração para um café em Singapura.


As pessoas desta cidade pode provar (literalmente) Snoopy, Sally, Lucy, Linus, Schroeder, pois eles são a imagem dos pratos e bebidas do Charlie Brown Café.

O varejista foi mais longe e para realmente dar um todo experiência para seus consumidores instalado figuras de tamanho real dos personagens principais desta história em quadrinhos que saltou de jornal para televisão e cinema.



Tal tem sido o sucesso do Charlie Brown Cafe, que já tem filiais em Taiwan e Hong Kong e espero em breve fazer a sua chegada no México, onde milhares de saudosos fãs querem um café cuja espuma seja o rosto do Snoopy ou da Lucy .

fonte

http://www.informabtl.com/retail-experience-una-cafeteria-en-honor-a-charlie-brown/

segunda-feira, 6 de março de 2017

Myriam Café

Mais uma das boas dicas de Campos do Jordão é o Myriam Café – que tem uns salgadinhos gostosos, como essa empada de palmito abaixo.



Então né, para tapear o estômago entre um almoço e um jantar. Ô Vida! Dá uma passadinha no Myriam Café. Tem salgado bom, mas também tem doce!

No Myriam Café, entre as diversas opções de bolo (servidos por fatia e pesados na hora) tem Bolo integral de frutas secas com baba de moça. 


Nos docinhos individuais um brigadeiro recheado de morango e coberto com chocolate, pode ser a gordice que faltava na sua viagem.

Porque afinal de contas, se vai enfiar o pé na jaca, põe logo os dois!
Ou então faz como eu, come e anda, anda muito!



Myriam Café
Av. Macedo Soares 191 – Vila Capivari

FONTE

https://www.cuecasnacozinha.com.br/2008/07/myriam-cafe/

domingo, 5 de março de 2017

Samovar

Fotografia de Valery Knyazkin

Esse objeto chama-se Samovar. O primeiro desses foi feito em 1778 pelos irmãos russos Lisitsyn em Tula, uma cidade conhecida pelos seus metalúrgicos e fabricantes de armas. O processo de fabricação do Samovar consistia de 12 estágios com mestres individuais, especializando-se em cada etapa da produção.

Curiosamente, a população da vila inteira poderia ser especializada na fabricação de um único elemento, tais como as alças do Samovar. A montagem final e o aparamento de Samovar era em fábricas. Esse objeto era vendido por peso, quanto mais pesado mais valor tinha e ao longo do tempo foram acrescentados novas idéias e artes a esse objeto, transformando-os em verdadeiras jóias cobiçadas em todo o mundo. É muito usado hoje em decoração de festas para servir chás, cafés ou mesmo para enfeitar.

Café com Samovar

Samovar é um utensílio culinário de origem russa utilizado para aquecer água e servir chá, sendo muito apreciado pelos czares. Este utensílio aparece com frequência na literatura russa do século XIX.

Nos dias atuais é muito utilizado pelos hotéis e empresas de catering, e para todo o tipo de eventos com bebidas quentes, tais como coffee breaks, buffets de café da manhã, cocktails etc. Pode substituir a garrafa térmica, com café, chá, chocolate, leite e todo o tipo de bebidas quentes. Apresentam-se mais ou menos estilizados, mas podem ser fabricados em prata, latão, com ou sem ornamentos, sendo os de uso profissional de linhas mais simples, temos alguns modelos destes aqui na Lomafe Festas.

Veja as imagens para inspiração:






Os russos inventaram um sistema de preparo do chá diferente dos dias atuais, fazendo o uso de um concentrado da infusão que era diluído em água quente. Para tal cerimônia, eles possuíam utensílios próprios que conheceremos a seguir.

Utensílios russos para chá. Fotos: Wikipedia

O samovar (foto cima) virou o símbolo da tradição do chá no país simbolizando seu acolhimento e servindo-lhe de identidade,constantemente mencionado nas literaturas nacionais, como vimos acima. Era comum as pessoas se reunirem em volta de um samovar para tomarem chá e passarem seus momentos em comum (este ato de passar o tempo bebendo chá recebeu até uma definição, chainichat).

Este utensílio possivelmente inventado pelos russos (sua origem é incerta), baseado em uma panela tibetana, era basicamente um repositório de água quente boa o bastante para 40 xícaras de chá! Feito de metal, o samovar possui uma torneira em sua parte mais baixa e por seu interior passa um cano que propaga calor contínuo, abastecido de algum combustível, podendo ser carvão, madeira, etc. (posteriormente, nos tempos modernos, também criaram a versão elétrica do samovar). Após a água do repositório ser aquecida, podemos colocar a chaleira (chainik) no lugar da tampa do aquecedor, fazendo com que esta também se mantenha quente.

Os russo utilizavam copos de vidro para tomarem seu chá e foi criado o podstakannik ("segurador do copo de chá" - foto acima), que são os artefatos de metais onde encaixamos os copos para proteger a mão contra o calor da bebida. Nos dias atuais, xícaras e outras cerâmicas são mais comuns e utilizadas diariamente - a tradição russa para as cerâmicas do chá é a combinação de branco com azul cobalto e dourado. Tanto o podstakannik como o samovar foram transformados em obras de arte além da sua utilidade. Tula, cidade ao sul de Moscou, é a principal fabricante de samovares desde 1700.

O chá preterido pelos russos sempre foi o preto e o modo de preparo do chá para a sua cerimônia se diferencia pois na chaleira é feito uma infusão super concentrada das folhas, chamada de zavarka. A ideia aqui é servir nas xícaras um pouco deste concentrado e completar com a água quente que está no samovar. Ao contrário do costumeiro, eles deixavam as folhas dentro do bule o dia todo, escolhendo um tipo de chá que não ficasse tão amargo ao passar do dia (geralmente alguma variedade chinesa). E esse era o costume na época, deixar o samovar ligado por um bom tempo, podendo se obter uma xícara de chá bem quente a qualquer momento.

Também poderia haver uma segunda chaleira com alguma infusão herbal como hortelã, para ser misturada ao chá preto, conforme o gosto (inclusive, antes da chegada do chá, os russos bebiam uma infusão de ervas chamada sbiten). Outros aditivos utilizados no chá eram limão em rodelas, açúcar, mel ou geleia (em tempos de guerra o açúcar ficara extremamente raro e adotou-se o uso de geleias) e até rum! Tanto o açúcar (em cubos) como os melados eram colocados diretamente na boca e dava-se um gole no chá.

A mesa era completada com tortas, panquecas, bagels, biscoitos, frutas frescas e frutas secas, etc. e assim seguia a cerimônia russa para o chá, que poderia acontecer a qualquer momento do dia - o buffet russo era chamado de zakuska, onde todos os pratos a serem servidos eram colocados na mesa de uma vez.


FONTE

https://www.facebook.com/SimplesEChic/photos/a.336091949811016.81932.336082313145313/1256688497751352/?type=3&theater

http://lomafe.com.br/cafe-com-samovares/

Como Pedir um Café no McDonald's

Uma das lanchonetes de hambúrguer mais populares do mundo, o McDonald’s, recentemente começou a oferecer especialidades de bebidas de café e espresso, além de suas opções descafeinadas. Estas bebidas de café estão disponíveis durante todo o dia, por isso, não se preocupe em correr para chegar antes da hora do almoço se você quiser pedir uma. As opções não são tão numerosas quanto no Starbucks, mas entender o que está e o que não está disponível pode tornar mais fácil fazer seu pedido.

Passos



1; Decida o que você gostaria de pedir. O McDonald's oferece bebidas quentes e frias de café em uma variedade de sabores. As categorias gerais são as seguintes: Frappés (frio e misturado), bebidas de cafés especiais (mocha, cappuccino, latte e mocha caramelo – todos servidos quentes ou gelados) e café gelado. O McDonald's também oferece chocolate quente, caso você não seja muito fã de café.





2. Decida que tipo de leite você gostaria de acrescentar à sua bebida. O café gelado é feito com creme de leite, assim como os frappés. As bebidas de café especiais são preparadas com leite integral ou desnatado.


3. Decida qual sabor você gostaria. Suas opções são as seguintes: Frappés – mocha ou caramelo. Lattes e cappuccinos – caramelo, baunilha, avelã ou baunilha sem açúcar. Para os amantes de chocolate, o mocha e o mocha de caramelo vão satisfazer sua vontade.


4. Decida o tamanho que você gostaria. Como a maioria dos produtos do McDonald's, todas as bebidas de café quentes e frias vêm no tamanho pequeno, médio e grande.



5. Faça seu pedido. Comece com o tamanho, em seguida, especifique as alterações que gostaria de fazer na temperatura, leite ou sabor. O padrão para todas as bebidas, exceto frappés, é QUENTE. Se você gostaria de sua bebida fria, especifique: "gelado". O padrão para bebidas especiais é o LEITE INTEGRAL; se quiser com menos gordura, especifique: "leite desnatado". Por exemplo: O pedido de de um "latte de caramelo médio" vai te dar um latte de caramelo quente médio feito com leite integral. Um pedido de um "mocha grande, desnatado, gelado" vai te dar um mocha gelado de tamanho grande e feito com leite desnatado.




6. Verifique se o seu pedido assim que recebê-lo. Este não é Starbucks, por isso, provavelmente não vai ser perfeito o tempo todo. É uma boa ideia verificar o seu pedido para garantir que eles entenderam direito. Isto é especialmente importante para os pedidos mais complicados.



7. Se alguma coisa precisa ser corrigida, seja educado! É mais provável que você tenha seu pedido servido corretamente e com um sorriso se você mantiver a calma e ser paciente.

Dicas

Se você tiver um pedido mais complicado, é preferível que você vá até a lanchonete pedir a sua bebida, em vez de passar pelo drive-thru. Isso facilita para os funcionários ouvirem você e anotarem o seu pedido, e eles sempre podem vir até o balcão para confirmar os detalhes de sua bebida, para se certificarem que estão preparando corretamente.

fonte

http://pt.wikihow.com/Pedir-um-Caf%C3%A9-no-McDonald's

sexta-feira, 3 de março de 2017

Vitamina de café e canela


Vitamina de café e canela é bomba termogênica deliciosa para o dia a dia. A canela e o café são alimentos termogênicos que auxiliam a acelerar o metabolismo. Também são ingredientes antioxidantes, que reduzem a formação de radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce. Junto com a energia que a banana e o leite de coco fornecem, esse smoothie é um ótima vitamina pré-treino.

Receita de smoothie de café

O leite de coco também é uma excelente alternativa para substituir naturalmente suas receitas que levam leite de vaca. Assim, você garante um alimento zero lactose e muito mais saudável. Além de ser fonte de antioxidantes e fibras, a vitamina com leite de coco pode ser consumida no café da manhã, por conter carboidratos, fibra e gordura. É uma opção completa para dar saciedade de forma prática: basta colocar todos os ingredientes no liquidificador.

Ingredientes1 copo (200ml) de leite de coco pronto para beber (sem adição de açúcar)½ banana1 colher de chá de café solúvel½ xícara de gelouma pitada de canela



Modo de Preparo
Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até que a vitamina fique bem cremosa. Essa versão é uma ótima alternativa pré-treino. Além de a gordura do leite de coco fornecer energia para o organismo, a banana pode ser usada como combustível para a atividade física.

FONTE

http://www.vix.com/pt/bebidas/542592/vitamina-de-cafe-e-canela-e-bomba-termogenica-deliciosa-para-o-dia-a-dia?utm_source=facebook&utm_medium=manual&utm_campaign=BDM

Café vietnamita






No Vietnã, é comum que o café seja ingerido após todas as refeições, como uma sobremesa. Para incrementar a receita, os vietnamitas acrescentam leite condensado e gema de ovo à xícara.

Como fazer um café vietnamita

O Vietnã é o segundo maior produtor de café no mundo, ficando atrás apenas do Brasil.
Em determinados lugares do mundo, o café passa por diferentes processos de “fabricação”. Até mesmo no Brasil, onde em diferentes regiões o café é mais forte ou fraco, etc.

No Vietnã, eles tem um processo muito peculiar, onde o café é filtrado no próprio copo e preparado com leite condensado. O filtro, que mais parece uma mini-panela, é feito de metal com diversos furos por onde passará o café. O café utilizado não é deste que estamos acostumados, é um café com a moagem diferenciada, um pouco mais grossa.

Após “passar” o café, eles misturam o café com o leite condensado. Pode ser servido tanto quente quanto frio.

Abaixo, um vídeo explicando como é feito.



Além de ser um grande produtor de café, o Vietnã também é um grande produtor de arroz. O plantio de ambos requer muita irrigação, e em alguns anos atrás o país teve sérios problemas de seca, fazendo com que o plantio de café fosse priorizado. Com isso, o próximo desafio dos produtores de café vietnamitas é fazer com que esse plantio utilize métodos e práticas sustentáveis.

Você já tomou seu cafezinho hoje?

quinta-feira, 2 de março de 2017

França: Café au lait


O café au lait consegue ser, ao mesmo tempo, chique e popular. Ao contrário dos que muitos pensam, o café au lait é tipicamente servido com leite quente espumoso ao lado de um pequeno café, ao invés de misturados.




Quer completar o ar francês do café da manhã? Adicione um croissant fresquinho.

Pequim recriou o Friends da Central Perk



Os nostálgicos fãs da série americana Friends, que desde 1994 faz rir telespectadores de todo o mundo, já podem reviver os melhores momentos do programa em um café que é uma cópia idêntica do famoso Central Perk – onde Monica, Chandler, Rachel, Ross, Phoebe e Joey passavam boa parte de seu tempo.

Só que, para isso, é preciso viajar à China. Na capital Pequim, o cenário foi reproduzido até o último detalhe em uma das regiões mais modernas, o distrito de Chaoyang. O dono do café é o chinês Du Xin, que mudou seu nome para Gunther – o mesmo do personagem que gerenciava o estabelecimento no seriado e vivia uma paixão platônica por Rachel. Dois garçons também foram rebatizados, de Rachel e Joey – os dois personagens que trabalharam no café em diferentes temporadas.

“Abri este café porque essa série é muito importante para mim. Nos momentos mais difíceis da minha vida, quando a assistia, me trazia muita alegria. Quando vejo Friends, não me sinto tão só, e isso me faz muito feliz”, contou o proprietário, que ressalta só uma diferença entre o “original” e a “cópia”. O primeiro está localizado em um estúdio da Warner Bros, em Hollywood, e os visitantes não podem tocar em nada, enquanto no segundo podem ficar à vontade.

O sofá – Não faltam, entre outros detalhes, o mítico sofá no qual os seis protagonistas da comédia se sentavam com suas xícaras de café, em torno de uma mesa de centro que também faz parte da versão chinesa. Em frente ao sofá, uma televisão emite sem intervalos capítulos do programa, com sessões de “maratonas especiais” – nos últimos dias só foram ao ar capítulos natalinos.

“Foi um duro trabalho reproduzir o café. Tivemos que encomendar muitos móveis, e nos custou muito tempo. Para fazer uma simples cadeira tivemos que buscar muitas fotografias, de vários ângulos, porque na televisão as imagens passam muito rápido e não podemos vê-las detalhadamente”, contou o Gunther chinês. “Espero que os atores do programa e seus fãs venham para este lado da Ásia para curtir e conversar sobre esta série neste lugar.”



fonte

http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2010/12/china-revive-friends-com-central-perk-na-capital-pequim.html

https://www.facebook.com/TelegraphEntertainment/videos/539954579508635/

quarta-feira, 1 de março de 2017

Kopi Luwak


Também conhecido como café civeta, o Kopi Luwaki é produzido na Indonésia e nas Filipinas com grãos extraídos das fezes da civeta, mamífero que vive, normalmente, em florestas tropicais. O sabor se mantém exótico graças às enzimas e bactérias únicas da civeta, acumuladas durante o processo de digestão da semente, que passa intacta pelo sistema digestivo do animal, já que as civetas só ingerem a polpa do café. Na Inglaterra, uma xícara de Kopi Luwaki chega a custar 50 libras esterlinas, o equivalente a pouco mais de R$ 310.

O café mais caro do mundo.

Enquanto o tradicional cafezinho diário continua sem impactar o orçamento doméstico do brasileiro, tem gente pagando uma fortuna para consumir a bebida. Utilizando técnicas de cultivo inusitadas, o Kopi Luwak é considerado um dos mais raros e exóticos tipos de café, mas também, o mais caro do planeta. Uma xícara da bebida preparada com a iguaria pode custar, em média, 50 libras esterlinas no Reino Unido.


E o quilo é comercializado por um preço médio de US$2.880. Mas o que torna o Kopi Luwak tão especial? Acontece que esse café, originário da Indonésia, é produzido com grãos extraídos das fezes de um mamífero chamado Civeta. O animal seleciona e ingere os frutos mais doces, avermelhados e maduros do café. 

No processo de digestão, apenas a polpa é digerida e a semente é defecada por inteiro.

Segundo o pesquisador Massimo Marcone, em sua passagem pelo sistema digestório, o grão é submetido a um processo, parecido com os utilizados por indústrias cafeeiras, que envolvem bactérias e enzimas digestivas. Elas são as responsáveis pelo sabor inigualável da bebida, que Marcone afirma ser “uma mistura de chocolate e suco de uva. Menos ácido e amargo do que os cafés comuns”. O Kopi Luwak – Na Indonésia, significa, respectivamente, café e civeta – tem uma produção média de 230 quilos por ano. E é exatamente a produção limitada do grão que o faz tão raro e o preço ser tão alto. E aí, aceita uma xícara desse café?



FONTE

http://jjfoodsolutions.com/2016/12/conheca-o-kopi-luwak/

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Espresso Romano – Itália


Café é coisa séria na Itália, especialmente em Roma, onde reina o espresso. Existem muitas versões diferentes de café espresso, mas na Itália essa dose de café é servida com uma rodela de limão.

 


O azedo do limão realça a doçura natural do café e, por isso, não leva açúcar.


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Kaapi: o café filtrado da Índia


Também conhecido como “kaapi”, este café do sul da Índia é feito com grãos bem escuros e torrados com chicória fermentada num container de metal. Durante o processo, os grãos são comprimidos e fermentados, transformando-se em um dos cafés mais fortes do mundo. A bebida completa também leva leite e açúcar.

Assim como os vietnamitas, os indianos têm um tipo de café para chamar de seu. E um filtro especial para prepará-lo que é um tanto exclusivo. Conhecida por lá com o nome de Kaapi, a mistura é servida há anos da mesma maneira: 80% do grão, 20% de chicória e um pouco de leite, tudo preparado em um percolador (filtro) de café.

O método de preparo consiste em um equipamento com quatro peças de metal. O pó do café misturado à chicória é colocado na parte superior, que é fechada e comprimida com uma tampa metálica. A água quente é acrescentada na parte de baixo de forma que, quando você encaixa as partes e as vira de ponta cabeça, o líquido desce e se mistura ao grão. Depois de aguardar a infusão, basta inverter novamente para que a mistura passe pelo filtro e separe os sólidos do resultado final.



Depois de pronto, os indianos incluem um pouco de leite quente à mistura. Ela é normalmente forte e encorpada, sendo sempre servida nas chamadas tumbler-davaraa¸ canecas de metal que dispensam os luxos e focam na praticidade e, claro, na tradição do uso do utensílio.

Para os indianos – e também para quem já experimentou – o sabor e aroma do resultado desta mistura são incríveis. Tanto que, até hoje, existem cafeterias históricas dedicadas a agraciar as manhãs dos habitantes e turistas com boas doses de Kaapi.

E você? Experimentaria esta mistura?

FONTE

http://www.mexidodeideias.com.br/viagem/kaapi-o-cafe-filtrado-da-india/

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Kopi Susu Panas – Malasia



Os britânicos levaram café para a Malásia no começo do Século XIX, mas lá eles servem o a bebida bem forte e doce. Um pouco de leite condensado é colocado na xícara antes de tudo. Depois, um café bem forte e coado na hora é colocado em cima. A bebida se mistura ao leite condensado, ficando um pouco mais densa do que o normal.






Quando quiser beber, basta dar uma mexidinha final e aproveitar.